Um Olhar Feminino
29 de Novembro de 2009

Havia uma garota cega que se odiava pelo fato de ser cega!
Ela também odiava a todos exceto seu namorado!
Um dia ela disse que se pudesse ver o mundo, ela se casaria
com seu namorado.
Em um dia de sorte, alguém doou um par de olhos a ela!
Então o seu namorado perguntou a ela:
- Agora que você pode ver,  você se casa comigo?
A garota estava chocada quando ela viu que seu namorado era cego!
Ela disse:
- Eu sinto muito, mas não posso me
casar com você porque você é cego!
O namorado afastando-se dela em lágrimas disse:
- Por favor, apenas cuide bem dos meus olhos, eles eram muito
importantes pra mim...

Nunca despreze quem
ama!!!
As vezes as pessoas fazem certos sacrifícios e nós nem ligamos...

publicado por umolharfeminino às 18:34 link do post
28 de Novembro de 2009


Quem nunca foi pego ao longo da vida pelo desânimo, pela vontade de desistir de tudo?
E não somente na nossa vida profissional, mas na familiar, afetiva e amizades ... somos humanos e estamos todos, sem exceção, sujeitos ao desânimo.
É impressionante perceber como temos em nós tendências negativas, como por exemplo:
- achar que coisas ruins só acontecem com a gente
- ficar se culpando
- medo
- ansiedade
- muitas preocupações ao mesmo tempo
- sentimentos de carência
- achar que todo mundo está contra nós ou competindo conosco
- necessidade de auto
-afirmação
E enfim, todos os problemas que vamos enfrentando a cada dia.
Mas, existe um segredo: O importante é nossa reação diante das situações temos a opção de dar uma resposta diferente.
O desânimo sempre está e estará nos rodeando.
Sozinhos não conseguimos e a tendência é nos entregarmos por completo.
Não espere, depois pode ser tarde, vir uma depressão ou algo parecido e até pior.
Você precisa saber que ânimo vem de alma e quando nos entregamos ao desânimo por isso sofremos muito, a vida começa a perder o sentido, porque a nossa alma está em estado grave, precisando ser cuidada.
Não desperdice os sofrimentos em situações que te humilham!
Pode-se até sofrer, mas dê uma resposta diferente.
É possível haja você caído em profundo desânimo, por estar sofrendo; a falta de alguém; a incompreensão de amigos; o frio da solidão; o conflito de idéias; acusações indébitas; desajustes no trabalho; dívidas agravadas; prejuízo em negócios; doenças no próprio corpo; moléstias em família; complexos de culpa; reprovações e críticas; sensações de abandono; lutas e desafetos; deserções de entes caros; e obsessões ocultas...
Seja qual for, porém, a sua prova em si, erga a própria cabeça, ponha os olhos no Alto e retorne a tarefam que deva servir, confiando-se a Deus, porque Ele proverá e Nele qualquer problema achará solução.

publicado por umolharfeminino às 19:20 link do post
24 de Novembro de 2009

 

Quando achamos que somos mais importantes do que os outros,
Quando achamos que, ao fazer somente a nossa parte, o mundo vai melhorar
Quando colocamos os valores materiais sempre à frente dos demais,
Quando achamos que o mais importante é vencer na vida,
Quando, para isso, colocamos de lado nossa família e amigos,
Quando o dinheiro se tornou nossa única meta,
Quando achamos que poder é ter dinheiro;
Quando pensamos que tudo que acontece na nossa vida é azar,
Quando pensamos sempre negativamente,
Quando achamos que estamos sozinhos,
Quando não somos capazes de pedir ajuda,
É porque temos que dar um pouco mais de nós!

Tenha um ótimo e produtivo dia!

publicado por umolharfeminino às 19:57 link do post
23 de Novembro de 2009

 


Em primeiro lugar, eu diria que a resposta é óbvia e até genética: somos seres criados para a troca, para o relacionamento, para o amor! Somos seres em busca do prazer, da convivência, da reciprocidade. Seria como dizer que, em princípio, somos apenas metade do que podemos vir a ser.

Quando nos apaixonamos por uma pessoa, essa felicidade que mal cabe dentro de nós está a serviço de uma sensação muito especial. Temos a nítida impressão de que nos tornamos mais inteiros, mais preenchidos, melhores, mais fortes. É isso!

O encontro com o outro através do amor nos possibilita sentir partes de nós mesmos que não conseguimos quando estamos sós. E por causa dessas sensações maravilhosas é que sentimos tanto medo. Se, por um lado, temos medo de ficarmos sozinhos e, por isso, investimos tanto tempo e tanta energia na busca de alguém especial, que nos complete; por outro, também temos muito medo de encontrarmos esta pessoa, experimentar com ela todas essas possibilidades e, depois, perdê-la.
Assim, sozinhos ou acompanhados, parece que o medo está sempre a nos rondar, sempre nos colocando em estado de alerta e, enfim, roubando parte de uma felicidade tão almejada, tão desejada por homens e mulheres.

Costumo dizer que o medo é um sentimento bom. O medo é, na verdade, um grande mestre, desde que adotemos a seguinte regra: nem ignorá-lo e nem deixar que ele nos invada e nos paralise. O problema não está no fato de sentirmos medo, mas de deixarmos de agir e de viver por causa deste medo. Ou, por outro ângulo, ele pode se tornar um problema se o desprezarmos e, desta forma, não conseguirmos enxergar que ele pode ser um valioso aviso de que estamos indo pelo caminho errado, estamos fazendo a pior escolha.
Portanto, precisamos aprender a decifrar e respeitar o medo, mas não deixarmos que ele nos paralise, nos roube a coragem de arriscar e viver e amar!

Creio que o grande segredo esteja além do medo. Na verdade, se estamos sós ou se estamos comprometidos não é o que mais importa. O mais importante é como estamos com a gente mesmo? O quanto a solidão está se caracterizando pela falta do outro ou pela falta de nós mesmos?

Definitivamente, um relacionamento não tem a função de arrancar de nós a sensação da solidão. Milhares de pessoas são casadas, dormem acompanhadas todas as noites de sua vida, têm família, amigos, emprego, vizinhos e, ainda assim, vivem mergulhados numa profunda e dolorosa solidão! São pessoas que se sentem trancadas em si mesmas, ouvindo o eco de suas próprias vozes e de suas próprias dores sem saber para onde ir, sem entender que para aflorar e renascer para o mundo é preciso que encontrem não um grande amor, não um parceiro melhor ou que lhes pareça mais adequado, mas que se permitam, antes, um encontro consigo mesmas!

A meu ver, as palavras-chaves para a grande transformação, para a felicidade continuada e genuína, são: autoconhecimento e consciência! Quanto mais consciente de si mesmo você estiver, mais você saberá o que quer, para quê está aqui, o que veio fazer na Terra e, enfim, quem é você!

O amor, o casamento, o romance ou qualquer outro tipo de relacionamento só podem nos trazer preenchimento, prazer e respostas se, antes de mais nada, soubermos onde estão as nossas portas. Precisamos aprender a entrar dentro de nós. Precisamos conhecer cada um de nossos cômodos, de nossas luzes, de nossos cantos, de nossas janelas... Precisamos decifrar nossos enigmas, encontrar nossos tesouros e, por mais difícil que seja, admitir nossos lixos e limpar e organizar a imensa bagunça que nós mesmos fizemos (ou deixamos que fizessem) dentro de nós!

Isso tudo não é trabalho para um final de semana prolongado, mas para a vida inteira, todos os dias! E por mais trabalho que dê (e dá mesmo!), volto a repetir: não existe nenhuma outra chance de você se tornar inteiro e sentir-se, de uma vez por todas, livre da solidão, a menos que você resolva parar de buscar lá fora e comece a procurar dentro de você o que há de mais importante: a sua singularidade.

Porque uma vez encontrada, você estará pronto para o amor e saberá que a solidão é somente uma questão de acender ou apagar a sua luz, de abrir ou fechar a sua porta. De entrar ou sair de dentro de você!
:: Rosana Braga ::

publicado por umolharfeminino às 21:20 link do post
22 de Novembro de 2009

A fidelidade é um valor fundamental. Ela aplica-se mais diretamente às relações de casais, entre noivos e entre esposos, e aprofundando neste tema, não é necessário sofrer a infidelidade do casal para entender que este é um valor fundamental.
Alcançar o verdadeiro e único amor é a aspiração mais nobre do homem; no entanto, o egoísmo e o prazer têm-se convertido num dos maiores gigantes que impedem hoje uma relação sã, estável e de benefício para as pessoas.
Ter consciência e robustecer o valor da fidelidade, é uma necessidade que nos apressa em benefício de nós mesmos, a família e a sociedade inteira
. A fidelidade é o íntimo compromisso que assumimos de cultivar, proteger e enriquecer a relação com outra pessoa e com ela mesma, por respeito à sua dignidade e integridade, garantindo uma relação estável em um ambiente seguro e confiável, que favorece ao desenvolvimento integral e harmônico das pessoas. Por mais estranho que possa parecer, a fidelidade é anterior à própria relação; devemos conhecer e descobrir realmente o que buscamos e o que estamos dispostos a dar em uma relação. A retitude de intenção nos ajudará a superar o egoísmo e fazer, por um lado, os interesses pouco corretos. Assim, uma relação está destinada ao fracasso por desvirtuar o propósito da mesma: isto sucede com quem busca um bom rapaz ou uma jovem charmosa, somente para satisfazer a própria vaidade ou prazer; pior ainda se pretende-se, através dessa relação, alcançar uma melhor posição social e um interesse econômico. Pouco futuro terá esse casal quando alguma de suas partes não compreender que deve haver disposição para compartilhar, compreender e colaborar ao aperfeiçoamento pessoal do outro. Podemos afirmar que o egoísmo é o maior perigo para qualquer relação. Ainda que nem sempre apareça "à primeira vista", podemos observar que algumas pessoas deixam-se levar por tudo que é novidade: roupas, carros, aparatos...; com o conseqüente cumprimento de seus caprichos, buscando o prazer na comida, bebida, no sexo e na diversão. Essas pessoas estão em constante perigo em faltar com a fidelidade a qualquer momento, porque sua vida está orientada à novidade, à mudança e à busca de novas experiências e satisfações. Ser fiel custa trabalho, porque não existe a disposição a dar e a dar-se. Como esperar que uma relação não seja aborrecida em pouco tempo? Como pretender que se evitem novas experiências?... Vencer o egoísmo, o prazer e a comodidade com uma conduta sombria, garantirá nosso crescimento pessoal, e em conseqüência, qualquer relação. A fidelidade não é exclusiva do matrimônio, é indispensável no noivado, porque não há outra forma de aprender a cultivar uma relação e fazer com que ela prospere. Não está mal que os jovens conheçam as diferentes pessoas antes de decidirem com quem seguir adiante seu projeto de vida, mas devem fazê-lo bem, sem enganos, procurando conhecer realmente a pessoa, dando o melhor de si mesmo, tendo reta intenção em seus interesses: e isso é nobre, correto, e sobretudo, leal. Também devemos ser cautelosos em nossos afetos e tratar com delicadeza e respeito as pessoas do sexo oposto, principalmente se já temos outra relação ou compromisso com alguma pessoa em particular. Uma coisa é a cortesia e o trato amável, outra - muito diferente dos agrados, as excessivas atenções e a comunicação de sentimentos e inquietude pessoais; esses intercâmbios fazem crescer um afeto que irá mais além da amizade e da convivência profissional, porque a pessoa é envolvida em nossa vida, em nossa intimidade e sempre terá a mesma conseqüência: faltar com a fidelidade. Por isso é necessário ser muito cuidadoso com nosso trato no trabalho, na escola, com os familiares e em todos os lugares que freqüentamos. A fidelidade não é atadura, pelo contrário, é a livre expressão de nossas aspirações, nos cumula de alegria e ilumina cotidianamente as pessoas. Uma boa relação possui uma série de características que a fazem especial e favorecem a vivência da fidelidade, mas devem ser bem cuidadas, para que não sejam o produto da emoção inicial: - Há o interesse de estar ao lado da pessoa, quando se procuram detalhes de carinho e momentos agradáveis. - Constantemente faz-se um esforço para encontrar e afinar as asperezas, procurando que as discussões sejam mínimas para chegar à paz e à concórdia o mais rápido possível. - Se dá pouca importância às falhas e erros do parceiro, fazendo-se o possível para ajudar a superar, com compreensão e carinho. - Somos cada vez mais felizes na medida em que se "avança" no conhecimento da pessoa e na forma em que ela corresponde a nossa ajuda. - Compartilhamos alegrias, tristezas, triunfos, fracassos, planos... tudo!!! - Pelo respeito que o casal merece, um ao outro, cuidamos do tratamento com as pessoas do sexo oposto, com naturalidade, cortesia e delicadeza; e que, afinal de contas, esse será o respeito que damos para nós mesmos. A fidelidade não é somente a emoção e o gosto de estar com uma pessoa, é a luta por deixarmos de pensar unicamente em nosso benefício; é encontrar nos defeitos e qualidades de ambos a oportunidade de ser melhores e assim levar uma vida feliz. Sem lugar às dúvidas, quando somos felizes podemos dizer que nossa pessoa se aperfeiçoa pela união das vontades orientadas a um fim comum: à felicidade do outro. Quando este interesse é autêntico, a fidelidade é uma conseqüência lógica, gratificante e enriquecedora. Viver a fidelidade se traduz na alegria de compartilhar com alguém a própria vida, procurando a felicidade e a melhora pessoal de nosso companheiro, gerando estabilidade e confiança perduráveis, tendo como resultado o amor verdadeiro.”

Pax Christi

publicado por umolharfeminino às 22:10 link do post
21 de Novembro de 2009

Hoje acordei de bem com a vida
Aquele sorriso maroto
Gostoso de sentir
Abri a janela para ver o sol
Hoje seu brilho está mais radiante
Pela janela senti a brisa da manhã
Quanto tempo não me sentia assim
Leve como o vento
Não sei o motivo da felicidade
Nem vou procurar saber
Pois estou feliz demais
E talvez se procurar o motivo
A felicidade se vai…
Então vou curtir essa alegria
Pois muito tempo não a sentia
Já nem mais sabia como é bom
Deixa feliz meu coração
Sinto até vontade de dançar
Nem quero pensar
Só sei que vou curtir esse momento
Mesmo que por pouco tempo
Quero sorrir um pouco
Com meu jeito louco
Pois ele me tira o sufoco
Sinto vontade de alguém abraçar
Sinto vontade de essa alegria compartilhar.

publicado por umolharfeminino às 20:47 link do post
19 de Novembro de 2009

"O que é mais importante:
Perdoar ou pedir perdão?
Quem perdoa mostra que ainda crê no amor.
Quem perdoa mostra que ainda existe amor para quem crê.
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
É sempre importante saber que: Perdoar é o modo mais sublime de crescer e pedir perdão é o modo mais sublime de se levantar ...
O que é mais: Amar ou ser amado?
Amar significa tudo aquilo que todo mundo deve.
Ser amado significa tudo aquilo que todo mundo deseja.
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
E sempre importa  saber que: Ninguém pode querer amar sem se esquecer, e ninguém pode querer ser amado sem se lembrar de todos...
O que é mais: Abrir a porta ou abrir o coração?
Quem abre a porta mostra que vai receber alguém .
Quem abre o coração quer que ninguém fique fora.
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
E sempre importa saber que: Abrir a porta é o modo mais delicado de ser bom, e abrir o coração é o modo divino de amar ...
O que é mais: Ir à lua ou ficar na terra?
Quem vai à lua vê mais um tanto de tudo que Deus fez.
Quem fica na terra vê mais um tanto do que o homem pode .
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
E sempre importa saber que: Quem vai à lua deve voltar à terra, e quem fica na terra deve ir aos outros ...
O que é mais: Dar ou estender as mãos?
Quem dá mostra que se despoja de alguma coisa.
Quem estende as mãos mostra que quer alcançar alguém.
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
E sempre importa saber que: Dar é um gesto de bondade, e estender as mãos é um gesto de bondade que sublima ...
O que é mais: Levar rosas ou enxugar lágrimas?
Quem leva rosas mostra que se lembrou de alguém na felicidade.
Quem enxuga lágrimas mostra que não esqueceu de alguém na infelicidade.
Mas não importa saber qual das duas coisas é mais.
E sempre importa saber que: Levar rosas é um gesto de amor que todo mundo faz, e enxugar lágrimas é um gesto que só o amor faz a todo mundo !..."

publicado por umolharfeminino às 23:02 link do post
18 de Novembro de 2009

Quero te acercar de mim, acariciar sua pele...
Quero sentir o perfume que vem de você

quando nos amamos,

Quero ouvir sua voz baixinho em meus ouvidos,

E ficar assim, abraçada a você, na penumbra...

E falar de nossos sentimentos, de nossas emoções,

E deixar que nossas mãos nos explorem,

nos toquem...


Quero deixar que a pele arrepiada lentamente

Vá substituindo a calma pelo desejo...

Quero sentir o toque dos seus lábios

em minha orelha,

E esse seu jeito gostoso de cheirar meu pescoço,

Quando você chega, com saudade...

Quero te tocar devagarzinho,

te excitar, nos sentir

Quero te afagar inteiro e ao mesmo tempo

um só pedacinho....

Quero te profanar e violar seu desejo,

seu corpo

Quero que você se doe numa entrega total,

louca, apaixonada.

Depois quero a paz e a calma,

com cheiro de manhã de primavera,

E enquanto descansamos num abraço,

numa banheira...

Quero seu beijo, calmo.... quente...

uma carícia terna, um olhar...

Quero conhecer seus mistérios,

sua alma, seu coração...

Quero te envolver, me aproximar...

Quero dizer numa voz baixa, rouca...

Eu amo você, paixão...

Você deixa
publicado por umolharfeminino às 16:11 link do post
17 de Novembro de 2009


 


Mesmo  que  a  árvore  não  te  dê  o  fruto  que

 

mais  gostas  em  sabor…

  

Não  lhe  mates  a  raiz…
publicado por umolharfeminino às 14:01 link do post
15 de Novembro de 2009

desconhecido.


- Busco em mim a reaproximação com a poesia, que há algum tempo afastou-se. Os urubus rodeiam sobre minha cabeça obscurecida, estou faminto de criação, sinto-me frio! Seco! Quero saborear cada palavra cada ponto e vírgula. Escrevo o que sinto o que temo o que não entendo, às vezes com o português errado, mas tentando entender.
Imagino-me no fundo do mar, bem no fundo, ressaltando fortemente das águas geladas do oceano com os braços abertos a abraçar o por do sol, desenhando a sombra do redentor nas areias da praia de Ipanema, transparecendo todo o amor e toda a paz para esse mundo de governos desgovernados...
O povo deslumbra-se dos encantos imagináveis, surreais, nutrem a falsa esperança. Cada um vê o que quer, do jeito que quer, mas não pensa o que quer, pois sequer tem domínio de sua mente enferrujada, corrompida, consumista consumida pela mídia.
‘Universais’ compram e vendem almas...
A praia está lotada, o mundo está lotado de pessoas desorientadas, poderosos ditadores loucos, disfarçados nos seus sorrisos cínicos e seus rostos redondos de calabresa e mussarela! Eca. Povo iludido, conformista, enganados por sua própria crença acalantada.
Ouço vozes embaraçadas, idéias fragmentadas em idéias, algo invisível que não nos deixa em paz; fecho os olhos para tentar enxergar. Deixe o som dominar suavemente sua mente, correr por suas veias, misturarem-se pelo seu sangue, pelos seus sentidos, abrindo espaços para novas visualizações e percepções jamais percebidas. Sinta a si mesmo.
Meu corpo molhado está renovado das águas frias, dos sons, da alegria, da poesia que renasce no terceiro dia. O distanciamento às vezes faz bem, muito bem.
É tão simples ser feliz, que acaba complicando nossas vidas. 
(Ray Cenna Rabello)
 
publicado por umolharfeminino às 19:11 link do post
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
16
20
25
26
27
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Volte sempre por aqui
Casalingo


WBRreport
Awards

Obrigada por me Linkar :)


Meu Award




Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados


Morning has broken / Cat Stevens



Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
uerida amiga blogueira! vim saber as novidades. Sa...
Amei conhecer mais um blog para divulgar a palavra...
Estou a ver na televisao informacao sobre a greve....
Ola querida amiga blogueira de tantos tempos, vim ...
que palavras maravilhosas! um beijo
Boa noite, venha me visitar e leia a matéria dos d...
Como sempre, um olhar feminino para acalentar as b...
Ola vim deixar meu oi. de Carinho e amizade. que v...
Venho parabenizá-la por se cantinho.Muito bonito, ...
FELIZ NATAL E FELICIDADES EM 2010. Obrigado pela ...
blogs SAPO