Um Olhar Feminino
04 de Maio de 2010

 

Se pudéssemos escolher apenas uma alternativa...

 O que seria mais importante? Amar ou Ser Amado? Por mais que pensemos... Fica realmente difícil encontrar uma resposta... Mas podemos tentar... Vamos presumir que a alternativa escolhida fosse Amar... Como é bom Amar... Sentir o coração bater mais forte... As mãos frias e trêmulas...as pernas fracas... O sorriso nos lábios... Sim, porque o sorriso faz parte do amor e como faz!

Quando amamos, temos o privilégio de sorrir mais... Sorrimos até quando estamos parados, com o pensamento longe... Sorrimos das próprias lembranças que esse amor nos traz... e muitas vezes, quando nos damos conta... Estamos lá, não importa aonde... Mas estamos com o sorriso nos lábios... Até mesmo parados no farol a caminho de casa... No meio de um trabalho... Quem estiver prestando atenção na gente... provavelmente não vai entender nada... Mas, se essa pessoa também já amou alguma vez na sua vida... Ah, com certeza vai entender porque estamos assim... e vai sorrir também só em lembrar como ela já ficou um dia por causa do amor...

Quando pensamos na pessoa amada, uma enorme sensação de leveza vai tomando conta do nosso corpo... Da nossa mente...da nossa alma...assim, sem pedir licença... Mas é uma sensação tão maravilhosa que não importa, ela é tão boa que não precisa mesmo pedir licença... pode ir entrando e tomando conta do nosso ser... Sensação de plenitude...

 E, agora, vamos pensar na outra escolha... Ser amado... Como é maravilhoso também saber que existe alguém que nos ama... Que se importa conosco... Que se preocupa com tudo o que nos possa acontecer... Que teme que nos aconteça algo de errado... A pessoa que nos ama está sempre vigilante... Tentando nos proteger de situações que poderiam nos machucar, e consequentemente machucar a esta pessoa também, sim, porque não podemos nos esquecer de tudo que foi dito anteriormente sobre amar...

Quando somos amados, se algo de errado nos acontece, o ser que nos ama sofre muito com isso, talvez sofra mais do que nós mesmos poderíamos sofrer...

O ideal seria escolher as duas alternativas Amar e Ser Amado Pois os dois sentimentos se completam mas, nem sempre é assim... O ideal seria: Saber Amar e Ser Amado mas isto é privilégio de poucos... talvez privilégio de quem já aprendeu muito com o amor, já cresceu muito com ele, e por isso talvez até consiga entende-lo melhor...

O ideal seria: Amar sem sufocar... Amar sem aprisionar... Amar sem cobrar... Amar sem exigir... Amar sem reprimir, simplesmente Amar...

E Ser Amado sem se sentir sufocado... Sem se sentir aprisionado... Sem se sentir cobrado... Sem se sentir exigido... Sem se sentir reprimido Simplesmente Ser Amado!

Pois do que nos adiantaria Amar sem Ser Amado e Ser Amado sem Amar?

publicado por umolharfeminino às 19:48 link do post
02 de Maio de 2010

publicado por umolharfeminino às 18:36 link do post
02 de Maio de 2010

 

Felicidade é qualidade ou estado de feliz; ventura, contentamento.

Feliz é o ser ditoso, afortunado, venturoso. Contente, alegre, satisfeito. Que denota, ou em que há alegria, satisfação, contentamento.

A conquista da felicidade vem no aprendizado diário de viver sabendo aceitar e expressar os desejos e sentimentos, construindo os próprios projetos de vida e empenhando-se para realizá-los.

Um sentimento que expressa de alguma forma, satisfação em ter uma necessidade saciada, um projeto realizado.

Compreender essa sensação, é saber individualizar no universo pessoal, pois o que é motivo de felicidade para uns, pode ser de infelicidade para outros. É um sentimento que pode diferenciar em cada instante tendo significados diferentes.

Depende de cada um, sabendo que só conta consigo mesmo para realizar seus desejos, vontades e projetos. A procura do auto conhecimento ajuda na transformação de desejos em vontade e da vontade em projeto de vida. Aprendendo a ser responsável pelas próprias escolhas, assumindo o sofrimento dos erros e fracassos e o gosto das conquistas e vitórias.

A teoria do psicodrama mostra que desenvolvendo respostas criativas e corajosas no sentido de expressar os seus sentimentos e de realizar a sua vontade própria, ajuda na busca dessa sensação. Construindo-se enquanto indivíduo, realizando e sentindo a felicidade.

Alguns aprenderam a não ter vontade própria. Só sabem realizar a vontade dos outros, projetos pelos outros, não têm suas próprias respostas, mostram-se carentes e inseguros. Só conseguem agir quando tem garantia, segurança e estabilidade do resultado.

Os acomodados, conformam-se com o porto seguro, na falsa certeza de não arriscar, porque a busca do desconhecido, é sempre arriscada e menos estática. E assim, vivem uma felicidade aparente, deixando de buscar e conhecer a sensação da felicidade pela vitória. São derrotados por si mesmo, deixando de assumir novos papeis, conformam-se com a monotonia.

Por não suportar a frustração pela derrota, por um objetivo não alcançado, por um sonho não realizado..., não compete, não tem objetivos, não sonha. Tem ainda aquele que inicia sua meta sendo um faxineiro, mas decide conquistar a presidência. E se consegue alcançar, na sua busca, a vice-presidência, já é motivo de frustração e infelicidade, por não ter chegado ao ponto mais alto.

Os invejosos destroem, menosprezam a vitória do outro, porque assim, deixam de olhar para si, e ver que para eles faltou a coragem e a força do outro.

A maneira de ser de muitos, é pura representação. 

É muito bom que as pessoas saibam quem são, reconheçam sua vocação, sua capacidade, e não queiram vestir uma máscara, quando, na verdade, a vontade é de jogar tudo para o alto e tentar outra forma de vida.

Se o indivíduo conseguir identificar sua vocação e habilidade, buscar suas realizações com essa base conhecerá a sensação de ser feliz. Pessoas felizes chamam atenção, são admiradas, tem um brilho diferente.

Mas, isso não significa que enquanto é aplaudido, admirado e chama atenção, é feliz. Pode estar ai, a defesa contra uma auto avaliação. Contentar e agradar aos outros, não é o mesmo que agradar e contentar a si mesmo. A vocação e habilidade são  individuais. Assim como a sensação de felicidade também é individual.

A felicidade plena e absoluta não existe. Também não existe receita, manual que possa dar garantia plena de viver 100% feliz.

A busca é por mais momentos e sensação de felicidade.

Descobrindo suas necessidades, suas metas, como e quando alcançá-las, saber reconhecer limite, respeitando e se fazendo respeitar, sabendo diferenciar você do outro, é um começo. E nessa busca, cabe a você criar a sua receita e escrever o seu manual, do que é a SUA sensação de felicidade.

Para Refletir:

 

"Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado: nele se encontram todos os segredos, inclusive o da felicidade." (Charles Chaplin)

 

"A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros." (Confúcio)

"Não é a força, mas a constância dos bons sentimentos que conduz os homens à felicidade." (Friedrich Nietzsche)

"Ninguém tem a felicidade garantida. A vida simplesmente dá a cada pessoa tempo e espaço. Depende de você enchê-los de alegria." (S. Brown)

"És precária e veloz, felicidade. Custas a vir, e, quando vens, não te demoras. Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo, e, para te medir, se inventaram as horas." (Cecília Meireles)

"Aprendemos que é possível ser feliz simplesmente pelo fato de estarmos vivendo." (Wilheim Schürmann)


"A felicidade é a única coisa que podemos dar sem possuir." (Voltaire)

"Onde estás, felicidade ?... Em tudo quanto, acabado, me faz dizer:  'Foi bom, mas tão bom que nem senti o tempo passar." (Alfredo Bosi)

"A meta da existência é encontrar felicidade, o  que significa encontrar interesse." (Alexandre Sutherland Neill)

"Somos muito mais infelizes na infelicidade do que felizes na felicidade." (Armand Salacrou)


"A infelicidade pura e completa é tão impossível quanto a pura e completa alegria." (Tolstoi)

"Quase sempre a maior ou menor felicidade depende do grau da decisão de ser feliz." (Abraham Lincoln)


"Creio que Deus nos colocou nesta vida para sermos felizes." (Baden Powell)

"A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos." (Thomas Hardy)


"Felicidade é uma boa saúde e uma má memória." (Ingrid Bergman)

"A felicidade é um bem que se multiplica ao ser dividido." (Marxwell Maltz)

 

Márcia Homem de Mello© - Ex Diretora Presidente ABRAPSMOL - Psicóloga e Psicodramatista.

publicado por umolharfeminino às 02:11 link do post
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Volte sempre por aqui
Casalingo


WBRreport
Awards

Obrigada por me Linkar :)


Meu Award




Clique aqui para mais Glitters Gifs Animados


Morning has broken / Cat Stevens



Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
uerida amiga blogueira! vim saber as novidades. Sa...
Amei conhecer mais um blog para divulgar a palavra...
Estou a ver na televisao informacao sobre a greve....
Ola querida amiga blogueira de tantos tempos, vim ...
que palavras maravilhosas! um beijo
Boa noite, venha me visitar e leia a matéria dos d...
Como sempre, um olhar feminino para acalentar as b...
Ola vim deixar meu oi. de Carinho e amizade. que v...
Venho parabenizá-la por se cantinho.Muito bonito, ...
FELIZ NATAL E FELICIDADES EM 2010. Obrigado pela ...
blogs SAPO