Um Olhar Feminino
17 de Setembro de 2009

 

Entro com muita fome na confeitaria. Escolho uma mesa bem afastada do movimento, pois quero aproveitar a folga para comer e passar um e-mail urgente para meu chefe. Peço uma porção de fritas, um sanduíche de rosbife e um suco de laranja. Abro o lap- top. Levo um susto com aquela voz baixinha, quase um sussurro, atrás de mim.
- Dá um trocado?
- Não tenho, menino.
- Só uma moedinha para comprar um pão.
- Está bem, compro um para você.
Minha caixa de entrada está lotada de e-mails. Fico vendo as
poesias, as formatações lindas. Ah! Essa música me leva a Londres, Paris . . .
- Pede para colocar margarina e queijo também.
Percebo que o
menino tinha ficado ali.
- Ok.Vou pedir, mas depois me deixa trabalhar, tenho muito serviço.
Chega minha refeição e junto com ela meu constrangimento. Faço o pedido do guri, e o garçom me pergunta se quero que mande o garoto ir "a luta ". Meus resquícios de consciência, me impedem de dizer. Digo que está tudo bem. Deixe-o ficar. Que traga o pedido do menino.
- Você tem Internet?
- Tenho sim, essencial ao mundo de hoje.
- O que é Internet ?
- É um local no computador, onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias, músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar. Tem de tudo no um mundo virtual.
- E o que é virtual?
Resolvo dar uma explicação simplificada, na certeza que ele pouco vai entender e vai me liberar para comer minha deliciosa refeição, sem culpas.
- Virtual é um local que imaginamos, algo que não podemos pegar, tocar. É lá que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas fantasias, transformamos o mundo em quase como queríamos que ele fosse.
- Legal isso. Adoro!
- Menino, você entendeu que é virtual?
- Sim, também vivo neste mundo virtual.
- Nossa! Você tem computador?
- Não, mas meu mundo também é desse jeito ....Virtual. Minha mãe trabalha, fica o dia todo fora, só chega muito tarde, quase não a vejo, eu fico cuidando do meu irmão pequeno que chora de fome e eu dou água para ele imaginar que é sopa, minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas não entendo pois ela sempre volta com o corpo, meu pai está na cadeia há muito tempo, mas sempre imagino nossa família toda junta em casa, muita comida, muitos brinquedos, ceia de natal e eu indo ao colégio para virar médico um dia. Isso é virtual não é ???

Fechei meu laptop. Mandei o garoto sentar na minha frente e dei o meu lanche para êle. Fiquei olhando o menino comer o lanche, alí, naquele instante, tive a maior prova do virtualismo insensato que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel nos rodeia de verdade e não percebemos..
.
Rosa Pena

 

publicado por umolharfeminino às 13:30 link do post
17 de Setembro de 2009

Nos momentos cruciais da vida, quando precisamos fazer escolhas realmente importantes, curiosamente percebemos que todo o conhecimento intelectual que acumulamos não nos serve para nada.

Na maior parte das vezes, insistimos em sair destes impasses utilizando velhas fórmulas que foram úteis para outras pessoas, mas que nem sempre se adaptam à nossa individualidade.

Enquanto prosseguirmos confiando mais nas soluções alheias que em nosso próprio interior, dificilmente conseguiremos despertar a sabedoria necessária para sairmos inteiros de uma tempestade existencial.

O primeiro passo é equilibrar as emoções. Para isto, sim, podemos recorrer às inúmeras terapias que temos hoje à disposição. Mas apenas isto não será suficiente. O próximo passo é fortalecer a confiança em nosso próprio guia, pois somente ele será capaz de nos apontar, a cada momento, qual o caminho mais acertado. Confiança é a palavra chave, pois sem ela continuaremos duvidando do que nos aponta a intuição, o único e verdadeiro mestre que devemos seguir.

"Sua cabeça, sua mente, tem sido dirigida de muitas maneiras, por muitas pessoas. Não houve nenhuma má intenção. Seus pais amaram você, seus professores amaram você, sua sociedade quis que você fosse alguém. Suas intenções foram boas, mas seu entendimento era pequeno. Eles esqueceram que você não pode conseguir fazer a margarida se tornar uma rosa, ou vice-versa.

Tudo o que você pode fazer é ajudar as rosas a crescerem maiores, mais coloridas, mais perfumadas. Você pode dar todas as químicas necessárias para transformar a cor e o perfume - o adubo que é necessário, o solo certo, a irrigação certa na hora certa - mas você não pode fazer a roseira produzir lótus.

E, se você começar dando a idéia para a roseira, "Vocês têm que se tornar flores de lótus" - e é claro que as flores de lótus são belas e grandes - você está dando um condicionamento errado que ajudará somente para que esta roseira nunca esteja pronta para produzir flores de lótus; e ela não produzirá nem mesmo rosas, porque, de onde ela obterá a energia para produzir rosas? E quando não houver nem lótus, nem rosas, é claro que esta pobre roseira se sentirá completamente vazia, frustrada, estéril, sem valor.

E isto é o que está acontecendo para os seres humanos. Com todas as boas intenções, as pessoas estão controlando sua mente. Em uma sociedade melhor, com mais entendimento das pessoas, ninguém mudará você. Todo mundo ajudará você a ser você mesmo - e ser você mesmo é a coisa mais valiosa do mundo. Ser você mesmo lhe dará tudo o que você necessita para sentir-se pleno, tudo o que pode fazer sua vida significante. Apenas sendo você mesmo e crescendo de acordo com sua natureza, trará a realização do seu destino.

Então, o desejo não é mau, mas tem se movido na direção dos objetos errados. E você tem de estar ciente para não ser manipulado por ninguém. De qualquer maneira, as intenções deles são boas. Você tem que salvar a si mesmo de muitas pessoas bem intencionadas, os bem-feitores, que estão constantemente aconselhando você para ser isto, ser aquilo. Ouça-os, agradeça-lhes, eles não têm intenção de lhe causar algum dano, mas dano é o que acontece. Apenas ouça seu próprio coração - é o seu único professor.

Na jornada real da vida, sua própria intuição é a sua única professora... Intuição é dada por sua própria natureza. Você tem seu guia dentro de você.

Com apenas uma pequena coragem, você nunca sentirá que você é inadequado. Você pode não se tornar o presidente do país, você pode não se tornar um primeiro ministro, você pode não se tornar Henry Ford, mas não há necessidade. Você pode tornar-se um belo cantor, você pode tornar-se um belo pintor. E não importa o que você faça...

O que importa é aquilo que você está desfrutando do que está fazendo, que você está colocando todas as suas energias dentro daquilo, que você não quer ser ninguém mais; que isto é o que você quer ser. Que você concorde com a natureza que a parte dada a você para atuar neste drama é a parte certa, e você não está pronto para mudá-lo mesmo como um presidente ou um imperador.

Esta é a riqueza real. Este é o poder real.

Se todo mundo crescer para ser ele mesmo, você encontrará toda a terra preenchida com pessoas poderosas, de tremenda força, inteligência, compreensão e realização, uma alegria que eles tem ao vir para casa".
 Elisabeth Cavalcante
publicado por umolharfeminino às 02:18 link do post
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
20
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
3 comentários
3 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
uerida amiga blogueira! vim saber as novidades. Sa...
Amei conhecer mais um blog para divulgar a palavra...
Estou a ver na televisao informacao sobre a greve....
Ola querida amiga blogueira de tantos tempos, vim ...
que palavras maravilhosas! um beijo
Boa noite, venha me visitar e leia a matéria dos d...
Como sempre, um olhar feminino para acalentar as b...
Ola vim deixar meu oi. de Carinho e amizade. que v...
Venho parabenizá-la por se cantinho.Muito bonito, ...
FELIZ NATAL E FELICIDADES EM 2010. Obrigado pela ...
blogs SAPO